Branding, ou brand management, é o conjunto de ações relacionadas ao propósito, valores, identidade e posicionamento da sua marca. O branding é responsável por criar e gerenciar as estratégias de marca de uma empresa com o objetivo de criar um relacionamento com seus clientes.


Provavelmente você já ouviu falar em Branding, a gestão de marcas que vem sendo muito usada, e aprovada nos últimos tempos. Aquela visão de marketing que se usava no passado, ficou totalmente para trás! Dando espaço para uma gestão mais humanizada, com valores reais e que busca estar mais próximo do cliente.                  

O branding existe há algum tempo, e seu objetivo principal é despertar sensações e criar conexões conscientes e inconscientes, que serão cruciais para que o cliente escolha a sua marca no momento de decisão de compra do produto ou serviço.

Nesse artigo vamos entender o que é branding, sua historia, e as principais características de uma marca.

O que Branding

História do Branding

A origem do termo Branding, vem do inglês, Brand (marca) que significa ‘’fazer’’, ‘’transformar’’, ou ‘’movimentar’’.

Esse termo, surgiu na idade média, quando as pessoas marcavam o gado para separar os rebanhos, para diferenciar o que pertencia a cada dono. Na época, foi uma ação revolucionária, que acabava com a confusão no caso de quando o gado fosse pastar em outros pastos e se misturasse aos gados de outras pessoas.

Outro exemplo dessa época, acontecia com os vinhos. Os vinhos não possuíam marcações, ou sequer eram separados por tipos, o que claramente, gerava uma grande confusão. Para separar os vinhos, surgiu então o costume de cunhar as rolhas de vinhos por volta da idade de Cristo, distinguindo os vinhos de melhor qualidade daqueles de menor valor.

Mas o sentido comercial mesmo da marca veio apenas no século XI, com uma sociedade marcada pela divisão de trabalho e com atividades comerciais realizadas à longa distância, então como o produtor não vendia diretamente para o consumidor, a marca era uma ligação muito forte entre a origem e o destinatário, e representava um contrato de qualidade.

Mas o que é o Branding

Branding, ou brand management, é o conjunto de ações relacionadas ao propósito, valores, identidade e posicionamento da sua marca. Como as imagens e ideias que a empresa passa incluindo os slogans, símbolos, logotipos, ou até mesmo a identidade visual que a representa.

Branding se refere também ao próprio trabalho ou ao conjunto de práticas e técnicas de construção e consolidação de uma marca no mercado. 

A construção de uma marca forte para um produto, uma linha de produtos ou de serviços é apenas uma consequência do relacionamento satisfatório com quem consome. No momento em que esse vínculo se concretiza de maneira forte e positiva, a marca passa a valer mais do que o produto oferecido.

Dessa forma, o branding também deve estar na parte interna da empresa, seguindo seus valores, com os funcionários também, um de seus objetivos é incrementar o Brand equity, que é quando aumenta o valor monetário da marca, tendo como consequência o aumento do valor da própria empresa. 

Com o Branding, muitas vezes as pessoas compram produtos, fecham negócios sem nunca ter experimentado ou usado tal produto. Esse processo se dá, pelos valores da marca na qual a pessoa se identifica com eles, pelo estilo, pelas recomendações de pessoas específicas.

Para que serve o Branding

O branding, serve para nada mais que criar uma confiança na marca, algo extremamente necessário na escolha do produto, seja ele próximo ou a longa distância. Afinal, na maioria das vezes quando vamos comprar, queremos algo parecido com nossos valores, com nossas ideias, com nosso estilo, e até mesmo visão de mundo.

Essa confiança pode estar relacionada a conceitos morais, qualidade do produto, ideais, praticidade, e ao alcance do objetivo pessoal ao realizar compra.

O branding para a empresa também atua na forma que ela consiga se manter no mercado em uma posição agradável em relação aos seus concorrentes, colocando em prática algumas estratégias necessárias para que haja a boa administração da marca.

Quais são as características da gestão de marca?

O Branding consiste em fazer a gestão de marca, é a parte de criar, gerenciar e representar os valores da empresa. É na marca que dá para ser criada aquele diferencial, claramente percebido pelos clientes e concorrentes.

O principal objetivo é construir confiança e credibilidade para seu público, para ter sua preferência, garantindo mais vendas, resultados e reputação. Existem basicamente 2 grupos de elementos relacionados a gestão da marca: (1) identidade visual e (2) a estrategia.

Identidade Visual

Há vários pontos na identidade visual de uma empresa, que devem ser levados em consideração e serem feitos estrategicamente de acordo com a empresa, e do que ela quer passar, para manter a boa qualidade do branding.

Ela também é responsável em estabelecer uma visão a respeito de quem é a empresa, quais são seus valores e até mesmo como ela vê o mundo e a sociedade.

Quando falamos de identidade visual, existem basicamente 4 grupos de elementos que precisam ser levados em consideração:

Logomarca

Um ponto muito importante é a logomarca, que deve representar a marca e estabelecer um reconhecimento assim que vista. Ter uma logo transforma o entendimento que o público possui sobre uma empresa e agregar valor ao produto ou serviço oferecido.

O logotipo (ou logo) é o elemento visual que irá simbolizar e representar a sua marca, ele pode ser representado por algum texto junto com uma imagem, por apenas um texto ou somente por uma imagem por exemplo.

Naming

A função dele no branding é encontrar uma palavra que vai identificar e individualizar a marca. O impacto do nome influencia grandemente a empresa, todos processos começam pelos nomes.

Para a escolha do mesmo, é necessário pesquisa e planejamento, que é o processo de naming. Lembrando que deve ser verificado, se o nome que escolheu está disponível.

Por isso não tem a ver com apenas descobrir um nome que todos gostem, mas sim com estudar o mercado em que a empresa está inserida, sua história, serviços, produtos, objetivos, valores e outras características que são diretamente relacionadas à sua identidade.

Manual de marca

O manual da marca é um documento que traz todas as informações básicas de padronização e orientações que devem ser usadas no branding de uma empresa. Ele possui desde informações relacionadas ao tom de voz da marca até a aplicação gráfica em campanhas por exemplo.

Dessa maneira, esse documento deverá ser de fácil acesso, pois sempre deverá ser consultado na criação de algo dentro da empresa.

Estilo único

Depois de listar os pontos acima, chegamos ao ultimo que amarra tudo: a identidade, deve ser um estilo único. E ser autêntico é um grande passo, e um grande desafio.

E não se esqueça: o estilo deve ser pensado, levando em consideração seus clientes. Quem irá consumir, qual a idade dessas pessoas no geral, visões de mundo, gostos musicais, tudo isso deve contribuir para um estilo único e autêntico.

Dica de leitura: leia mais sobre a buyer persona. Ela vai te ajudar a definir quem é o seu cliente ideal e como você pode se relacionar com ele.

Estratégia 

Uma boa estratégia no branding, leva seu negócio a lugares antes inimagináveis. Um bom exemplo disso, é o Buzz Marketing, que quer dizer rumor, cochicho. Esta estratégia visa aumentar o alcance de uma mensagem transmitida pela marca, utilizando pessoas como forma de canal.

Pensando dessa maneira, são criadas ações que estimulam as pessoas a terem desejo de falar sobre isso para outras pessoas – além das pessoas falarem por espontânea vontade de algo de forma positiva, quem não gosta de indicações vindas de pessoas próximas, em quem você confia?

Hoje, antes de realizar uma compra os consumidores querem saber informações confiáveis sobre o produto ou serviço que irão adquirir, para isso as fontes mais confiáveis sem dúvida, são outras pessoas que já compraram esse produto.

O que um amigo ou conhecido fala sobre uma empresa é um importante fator na percepção da marca e fundamental no momento da decisão de compra.

Há vários tipos de estratégias de branding além dessa, sendo que, deve ser pesquisada e estudada a que melhor combina com a empresa e o estilo dela também deve ser levado em consideração. Com isso, leve em consideração:

Personalidade da marca

A marca em si, deve ter uma personalidade para que o cliente se reconheça nessa personalidade.

Quando você vai comprar uma roupa por exemplo, sempre tem aquela marca que você acha que combina mais com a sua personalidade, com as suas atitudes, vejamos não estilo. Mas sim personalidade. A persona que temos em nós, a pessoa que mostramos para o mundo, ela quem buscamos ao escolher as marcas.

Tom de voz

Garantir uma boa comunicação também é essencial. Encontre um tom de voz que seja coerente com os valores e com o propósito da empresa ajuda a criar conexões extremamente profundas com a audiência e faz parte da estratégia de branding.

O tom de voz da marca é uma definição de uniformidade nas palavras, atitudes e valores de uma marca nos pontos que são passados no contato com o cliente. 

É pela voz que a marca expressa a sua personalidade e os seus valores, é como a empresa comunica seus valores, sua identidade e seu posicionamento no mercado., de forma clara.

A linguagem também é outro ponto a ser determinado de acordo com o tom de voz. Se seu público é mais jovem por exemplo, deve ser levado em consideração as linguagens mais jovens, para que eles se sintam de fato mais próximos e a vontade.

Canais

Para a escolha dos canais, você tem que conhecer muito bem sua persona, quais canais eles mais usam, você pode se basear nas outras informações como a idade, gênero e etc.

Existem muitos canais que você pode se relacionar com seus clientes como por exemplo WhatsApp, e-mail, redes sociais (Facebook, Instagram LinkedIn, etc), blogs, televisão entre outros.

Lembrando que você não precisa estar presente em todos os canais, mas sim naqueles que têm um alcance maior para o crescimento da sua empresa, onde seus clientes estão. O que é recomendado em uma estrategia de inbound marketing:

  1. Primeiro crie um bom site instituicional. Para incluir a sua empresa nos resultados de busca que os clientes realizam. E o site deve ser mantido atualizado sempre, todas as novidades que sua marca lançar devem estar no seu site.
  2. Crie uma conta nas redes sociais mais adequadas ao seus segmento. Novamente, você não precisa estar em todas as redes sociais, mas sim naquelas onde a sua persona costuma estar. As redes sociais irão ajuda-lo a divulgar sua empresa, os conteudos produzidos e se relacionar com seus clientes.
  3. Crie um blog. O blog é hoje essencial em qualquer estrategia de inbound marketing. Com ele você consegue (1) criar conteudo para nutrir suas personas (2) ajudar na jornada de compra, (3) aparecer nos motores de busca!

Conteúdo

Uma boa estrategia de marketing de conteudo é indispensável para maior alcance de clientes e expansão no mercado. Um bom conteúdo ajuda não só a marca se destacar, como também faz ela ganhar uma visibilidade maior, trazendo a autoridade da marca consigo.

Boa parte do marketing digital atualmente se resume a criação de conteúdo. Ao determinar sua persona, você se torna capaz de entender as necessidades da sua audiência e produzir conteudo relevante para elas. O objetivo? Ser o guia na jornada de compra (e eventualmente, fornecer um produto de qualidade a eles)

Como fazer uma gestão de marca

Como já vimos por aqui, na estratégia de branding a gestão de marcas é a parte de criar, administrar, gerir a identidade de uma marca. Como por exemplo:

  • A paleta de cores a ser escolhida, destaca a marca, chama atençao e causa sensações relacionadas a elas e cria certas associações positivas, segundo a psicologia das cores. A psicologia das cores, é um estudo que mostra a forma como nosso cérebro identifica e transforma as cores em sensações. 
  • A tipografia que é a escolha da fonte a ser usada, também deve ser pensada para cumprir os mesmos objetivos de identificação do público e da sua percepção quanto à marca.

Todos esses pontos devem ser pensados para conseguir seguir uma boa gestão da marca a longo prazo, assim como os gestos, sons, palavras a serem usadas, cada coisa complementa a outra.

Quando pensamos em criar uma marca, pode parecer algo simples, mas a realidade é que é bem complexo e tudo deve ser pensado estrategicamente nos mínimos detalhes, para não ter problemas futuros com a estratégia de branding.

Com isso em mente, existem 4 grandes tópicos para gerenciar na gestão da marca:

Propósito de marca

O propósito da marca, deve ser construído de acordo com seus valores e objetivos, suprindo a necessidade do cliente. É necessário encontrar um caminho em que essa construção seja de dentro para fora, dos funcionários para os consumidores.

Toda marca tem um propósito, e algo que diferencia ela das outras marcas, essa diferenciação é muito importante.

O propósito na gestão do branding seria um motivo para se orgulhar, para acreditar que aquele trabalho tem impacto em algum lugar, que muda a vida das pessoas. Ele é um norte e deve ser claro e bem posicionado, assim como a moral desse propósito.

• Promessa de marca

O branding deve mostrar confiança e segurança ao cliente, passando a visão de que pode resolver o problema dele. A promessa da marca é como se fosse uma mensagem transmitida ao público, que cria a expectativa neles, de forma que eles já sabem o que esperar de determinado produto.

Por isso é importante, para a estratégia de branding não prometer coisas que não poderá cumprir, sendo sincero e honesto com o cliente, de forma que ele crie um vínculo de confiança, onde irá optar sempre por aquela marca.

Posicionamento de marca

O posicionamento, é onde você mostra porque e como sua marca se diferencia das outras marcas, é quase o lugar que vai ocupar dentro dos corações dos consumidores.

Para ter um bom posicionamento de marca faça pesquisas de mercado para entender como as pessoas te enxergam. Para isso seria muito interessante conversar diretamente com seu público alvo, pois nele contém todas as informações necessárias para tudo que precisa realizar na estratégia de branding.

O posicionamento da marca, representa como você quer que sua marca seja reconhecida pelos seus clientes. Então, não é como eles enxergam sua marca, mas sim sobre como você quer que eles enxerguem.

Para definir o posicionamento da marca algumas coisas devem ser levadas em consideração como:

  • Para quem é destinado o produto?
  • Qual dor ele resolve no consumidor ou o prazer que ele proporciona e porque?
  • Qual seu diferencial em relação a concorrência? Deixando bem claro para o consumidor porque ele deve comprar o seu produto, e não o da concorrência, levando em consideração valor, qualidade e praticidade.

Importante: O posicionamento é passado para o consumidor através da identidade visual, da comunicação, linguagem, atendimento e do próprio produto em si.

• Atributos de marca

Os atributos da marca, nada mais são que as qualidades ou características funcionais e estéticas do produto, um exemplo muito comum disso são os atributos relacionados a determinada marca de uma moto por exemplo, você leva em consideração o custo para usar no dia a dia, custo de manutenção, tamanho, entre outras coisas que varias de acordo com a necessidade de cada pessoa.

Então cada produto tem seus atributos, voltado para um tipo específico de clientes, pois cada pessoa tem uma necessidade.

As onze diretrizes da gestão de marca

Como sabemos então, a estratégia de branding é uma gestão de marcas, onde tudo é pensado em cada detalhe. Muitas marcas muito boas, são administradas de forma completamente coerente, cada parte do que elas são e de como elas se relacionam reforçam ainda mais a marca. 

As melhores marcas têm uma consistência que é construída e mantida por pessoas em um trabalho duro, no interior de toda sua organização, totalmente absorvidas por aquilo que a marca é e representa.

Existem onze diretrizes da gestão da marca:

  1. Os quatro vetores
    1. o primeiro vetor é o PRODUTO que a empresa faz, ou que ela vende.
    2. O segundo é o AMBIENTE onde esse produto é vendido, que deve estar padronizado de acordo com o restante da empresa.
    3. O terceiro é a COMUNICAÇÃO. O jeito que a empresa se comunica com o consumidor levando para ele as informações do que ela faz.
    4. A quarta é o COMPORTAMENTO. A maneira como as pessoas dentro da empresa se comportar e lidar uns com os outros, ou com outra empresa.
  2. Arquitetura de marca: A arquitetura da marca vai depender dos planos que você tem de expandir o seu negócio. A arquitetura da marca visa organizar a marca, os produtos e os serviços para facilitar a identificação dos mesmos pelo público.
  3. Marca inventada, reinventada: Tem uma grande diferença entre as marcas inventadas e as reinventadas. Quando a marca é nova, tudo começa do zero, como se estivesse escrevendo em uma página em branco, porém quando a marca já existe e é reinventada, deve-se ficar bem atento às estratégias de branding para não cometer nenhum erro grave, pois já tem um público, uma história, uma cultura.
  4. Qualidade do produto: A qualidade do produto deve ser bem especificada, levando em consideração o objetivo e a necessidade do cliente. Existe uma especifica distinção entre o conceito de vendas e o conceito de marketing.
    1. O conceito de venda é uma orientação para a lucratividade através do volume, considerando de dentro para fora.
    2. O conceito de marketing demonstra uma perspectiva de fora para dentro, tendo a satisfação do cliente como foco principal.
  5. Interior e exterior: De fato, o cliente deve estar em primeiro lugar. Na estratégia de branding, a marca tem dois propósitos, um é persuadir quem está fora a comprar e a outra persuadir quem está dentro a acreditar.
  6. Diferenciadores de ideias: Além de inovar, e ter autenticidade, os produtos que se diferem dos outros sempre tem um maior espaço dentro do mercado. Seja por um tamanho, um design diferente, um ingrediente, contribuir com o meio ambiente.
  7. Romper com o modelo: Sair do padrão, sair da caixinha é sempre bem-vindo.
  8. Reduzir o risco: Empreender sempre é um risco, os estudos, as informações que temos sobre o público alvo, é de extrema importância, porém às vezes, até mesmo para inovar é preciso se arriscar, e a estratégia de branding, não está livre disso.
  9. Promoção: É uma boa jogada para fazer com que as pessoas venham conhecer a sua marca. As promoções atraem bastante gente, e é uma forma de cativar pela primeira vez determinados clientes, afinal quem não gosta de uma promoção, de boa qualidade?
  10. Distribuição: Uma boa logística, garante uma boa distribuição de seu produto no mercado.
  11. Coerência, clareza e congruência: Tudo na marca deve se encaixar, e ser coerente, de nada adianta falar uma coisa e fazer outra por exemplo. Tudo deve ser padronizado na estratégia de branding.

Conclusão 

No mundo de hoje, os novos consumidores não estão preocupados somente com a qualidade do produto, mas sim com o posicionamento da empresa em diversas questões, e o mais importante, se elas estão alinhadas com seus valores.

Se antigamente os meios de comunicação eram os maiores responsáveis por propagar informações sobre produtos e serviços, hoje este papel está muito mais nas mãos dos consumidores. E com o advento das redes sociais ocupando posição central em nosso dia a dia, criar e destruir uma marca é feito de forma acelerada.

Com essa nova forma de consumo e relacionamento surgiu a necessidade de reinventar a sua marca / empresa para criar essa comunicação mais pessoal! E essa é exatamente o principal valor e função do branding.

Nesse artigo passamos pelo conceito e sua historia e foi possível listar os principais elementos para criar uma boa estrategia de marca e como ela pode ajudar seu negocio a crescer! Comece realizando uma transformaçao digital, estruture sua persona, seu guia de estilo, sua Brand persona! Esse é a melhor maneira de construir uma comunicação solida e pessoal com seus clientes.