Six Sigma ( 6σ ) é um conjunto de técnicas e ferramentas para melhoria de processos e controle de qualidade introduzida pelo engenheiro americano Bill Smith enquanto trabalhava na Motorola em 1986. A metodologia aplicada aos negocios tem como objetivo aumentar a satisfação e a lucratividade do cliente, otimizando as operações, melhorando a qualidade e eliminando defeitos nos processos da empresa.


A transformação digital se tornou a palavra mais usada desta década. Novas tecnologias e ferramentas estão apoiando a jornada de transformação de empresas de todos os portes enquanto competem para obter uma fatia maior dos negócios em um ambiente competitivo em ritmo acelerado. 

Mas isso é o suficiente para a transformação de uma empresa? Uma implementação de tecnologia pode remover um gargalo no processo de produção ou dar suporte à solução de problemas de uma falha de design de serviço? 

Embora a transformação digital acelere o crescimento de uma empresa, ela deve ser igualmente apoiada por métodos de gerenciamento de controle de qualidade e transformação de negócios.

Em sintonia com os mercados e processos emergentes, a americana Motorola desenvolveu um conceito de processo de gestão da qualidade em 1986. Esse conceito é o que chamamos de Six Sigma, e o que vamos ver nesse artigo.

O que é o Six Sigma

O Six Sigma foi originalmente cunhado pelo engenheiro americano Bill Smith. Foi implementado pela primeira vez na Motorola no ano de 1986 como uma abordagem geral para medir a qualidade em termos de desempenho de negócios.

Six Sigma é um conjunto de ferramentas e técnicas de gerenciamento, projetadas para melhorar os negócios, reduzindo a probabilidade de erro. É uma abordagem baseada em dados que usa uma metodologia estatística para eliminar defeitos.

 O Seis Sigma enfatiza a melhoria do tempo de ciclo enquanto, ao mesmo tempo, reduz os defeitos de fabricação a um nível de não mais do que 3,4 ocorrências por milhão de unidades ou eventos. 

Em outras palavras, o sistema é um método para trabalhar mais rápido com menos erros.

A etimologia é baseada no símbolo grego “sigma” ou “σ”, um termo estatístico para medir o desvio do processo em relação à média ou alvo do processo. “Seis Sigma” vem da curva de sino usada em estatísticas, onde um Sigma simboliza um único desvio padrão da média. Se o processo tiver seis Sigmas, três acima e três abaixo da média, a taxa de defeito é classificada como “extremamente baixa”. 

Curva de Sino Six Sigma
Curva de Sino Six Sigma

Seis Sigma aponta para o fato de que, matematicamente, seria necessário um evento de seis desvios-padrão da média para que um erro acontecesse. Como apenas 3,4 de um milhão são distribuídos aleatoriamente (e normalmente), os eventos ao longo de uma curva em sino cairiam fora dos seis desvios-padrão (onde sigma significa “desvio padrão”).

Nos últimos anos, o Six Sigma evoluiu para uma filosofia de gerenciamento de negócios geral, com foco em atender aos requisitos do cliente, melhorando a retenção e sustentando produtos e serviços de negócios. Seis Sigma se aplica a todos os setores. 

Em resumo, o Six Sigma é:

  • Uma estratégia de negócios: a metodologia, uma empresa pode traçar estratégias em seu plano de ação e impulsionar o aumento da receita, redução de custos e melhorias de processo em todas as partes da organização.
  • Uma visão: a metodologia auxilia a diretoria a criar uma visão para fornecer um ambiente positivo e livre de defeitos para a organização.
  • Benchmark: ela ajuda a melhorar as métricas de processo. Uma vez que as métricas de processo aprimoradas alcançam estabilidade; podemos usar a metodologia Six Sigma novamente para melhorar as métricas de processo recém-estabilizadas.
  • Uma meta: com a metodologia, as empresas podem criar uma meta rigorosa e trabalhar para alcançá-la ao longo do ano. O uso correto da metodologia geralmente leva essas organizações a atingir esses objetivos.
  • Uma medida estatística: Six Sigma é uma metodologia baseada em dados. A análise estatística é usada para identificar as causas do problema. Além disso, a metodologia Six Sigma calcula o desempenho do processo usando sua própria unidade, conhecida como unidade Sigma.

O que é um nível Six Sigma?

Six Sigma deriva da curva normal ou sino em estatísticas, onde cada intervalo indica um sigma ou um desvio padrão. Além disso, Sigma é um termo estatístico que se refere ao desvio padrão de um processo em relação à sua média. Em um processo normalmente distribuído, 99,73% da medição ficará dentro de ± 3σ e 99,999932% ficará dentro de ± 4,5σ.

Para um processo, a capacidade sigma é uma métrica que indica o quão bem esse processo está sendo executado. Portanto, quanto mais alto o valor sigma, melhor é o processo.

A regra 68-95-99,7 também conhecida como regra empírica usada para lembrar a porcentagem de valores que se encontram dentro de uma faixa em torno da média em uma distribuição normal com largura de dois, quatro e seis desvios-padrão, respectivamente.

No exemplo acima, a taxa de defeito é 50/1000. Onde 6σ a qualidade é 3,4 / 1.000.000.

Um processo capaz de seis sigma terá Cp = 2,0, Cpk = 1,5 e DPMO = 3,4

De onde vêm o 6 e o ​​Sigma?

Sigma denotado pelo símbolo σ (um alfabeto grego) representa o desvio padrão de uma população. Principalmente, ele caracteriza a dispersão de um conjunto de valores de dados em relação à média. Refere-se ao conceito matemático de  desvio padrão .

Em um processo normalmente distribuído, se a faixa média ± 3σ da saída estiver entre USL e LSL, então cerca de 99,997% da área dos pontos de saída não estará com defeito. Em outras palavras, pode-se dizer que o processo está no nível seis sigma. 

O 6 refere-se à capacidade de ajustar os bons resultados do processo dentro de 6 desvios padrão (ou sigmas). Outra maneira de dizer é que apenas 3,4 defeitos ocorrem a cada milhão de oportunidades que estão fora dos  limites de controle .

Três elementos-chave do Six Sigma

O conceito de Six Sigma tem um objetivo simples – entregar bens e serviços quase perfeitos para transformação de negócios para a satisfação ideal do cliente (CX).

As metas são alcançadas por meio de uma abordagem em duas vertentes:

  1. Identificar o problema: Onde que uma função desvia do “que deveria ser?”. É importante o suficiente para exigir uma correção?
  2. Resolver o problema: Mudar o estado “do que é” para “o que deve ser”. Garantir que a mudança é implementada para atingir os objetivos desejados.

Para isso, a a metodologia Six Sigma é composta de 3 elementos-chave:

  1. Cliente: o cliente é a chave para os negócios e eles são a principal prioridade no Six sigma. Os clientes definem a qualidade e também esperam entrega no prazo, alto desempenho, serviço e muito mais. No entanto, atender às necessidades do cliente não é suficiente neste mundo competitivo, precisa encantá-los.
  2. Processo: Definir o processo e as métricas correspondentes é o aspecto chave no Six Sigma. Visto que o cliente é a chave para qualquer negócio, a Qualidade precisa ser vista da perspectiva do cliente. Isso ajudará a identificar as lacunas nos processos e trabalhar para melhorá-los.
  3. Funcionário: Sem o compromisso da liderança, é difícil implementar o Six Sigma em qualquer organização. A organização deve envolver todos os funcionários com funções bem definidas e objetivos claros em um programa seis sigma. Além disso, a organização precisa fornecer os recursos necessários (como pessoas, treinamento, orçamento) etc.

Metodologias do Six Sigma

Projetos Seis Sigma segue duas metodologias de projeto inspiradas em Deming no ciclo PDCA. Essas metodologias, compostas por cinco fases cada, levam as siglas DMAIC e DMADV.

• DMAIC

Ciclo DMAIC
Ciclo DMAIC

DMAIC é usado para projetos que visam melhorar um processo de negócios existente. A metodologia do projeto DMAIC tem cinco fases:

  • D – Define (Definir). Defina o problema e também as metas do projeto que precisam ser abordadas
  • M – Measure (Medir). Medir o desempenho da linha de base e validar o problema prático coletando dados
  • A – Analyze (Analisar). Analisar os dados para determinar as causas raízes dos problemas e oportunidade de melhoria
  • I – Improve (Melhorar). Melhore o processo e teste a solução estatística.
  • C – Control (Controlar). Comece a usar um novo processo de produção. Implementar, controlar e garantir a sustentabilidade. Finalmente, meça o novo processo com base nas reações do cliente

• DMADV

Ciclo DMADV
Ciclo DMADV

DMADV é usado para projetos que visam criar novos designs de produto ou processo. A metodologia do projeto DMADV, também conhecida como DFSS (” D esign F or S ix S igma”), apresenta cinco fases:

  • D – Define (Definir). determinar a necessidade do projeto e também identificar os objetivos
  • M – Measure (Medir). avalia as necessidades do cliente e prioriza os requisitos
  • A – Analyze (Analisar). Analisar dados, gerar vários projetos e também selecionar conceitos
  • D – Design (Design). Otimize os componentes do design e conclua o design
  • V – Verify (Verificar). Valide e quantifique o desempenho do projeto.

• Diferença entre o DMAIC x DMADV

Você provavelmente já percebeu que o DMAIC e o DMADV tem uma semelhança nas três primeiras etapas, diferenciando assim nas duas últimas. Mas, mesmo que as etapas tenham nomes iguais, elas atuam de forma diferente.

Como já dito, o DMADV surgiu para implementar o Lean Seis Sigma no desenvolvimento de novos produtos, assim suas etapas estão voltadas para criação e não para a identificação de pontos de melhoria como no DMAIC.

Dessa forma, as etapas do DMADV, mesmo as que levam o mesmo nome, são voltadas para a criação, as necessidades dos clientes e desenvolvimento de ideias. Enquanto que no DMAIC as fases estão voltadas para identificação de problemas, coleta de dados e propostas de melhoria.

As faixas (belts) do Six Sigma

O Seis Sigma está relacionado com envolvimento de pessoas, para isto o treinamento é o ponto chave da metodologia. Para você se capacitar no Six Sigma, existem diferentes níveis de certificação que comprovam seus conhecimentos na metodologia.

A certificação Six Sigma é parecida as artes marciais, onde um aspirante a profissional Six Sigma começa com o Faixa Branca e aprimora seu caminho até se tornar o mestre do pelotão com a Faixa Preta Mestre:

1. Faixa Branca (White Belt)

Atende profissionais do nível operacional, que são treinados nos fundamentos do Seis Sigma para executar ações de rotina, de forma a auxiliar os Yellow, Green e Black Belts no andamento de projetos Seis Sigma dentro da empresa.

Este é o estágio mais simples, onde:

  • Qualquer recém-chegado pode aderir.
  • As pessoas trabalham com equipes em projetos de resolução de problemas.
  • O participante deve compreender os conceitos básicos do Seis Sigma.

2. Faixa Amarelo (Yellow Belt)

Profissionais do nível tático da empresa que são treinados nos fundamentos do Seis Sigma para que possam dar suporte aos Black Belts e Green Belts na implementação dos projetos.

Com uma base teórica não aprofundada nos conceitos Seis Sigma, principalmente no que diz respeito ao conteúdo estatístico, os Yellow Belts auxiliam na utilização de ferramentas Seis Sigma no dia a dia da organização, podendo ser capazes de desenvolver pequenos projetos de melhoria em sua área de atuação.

Aqui, o participante:

  • Participa como membro da equipe do projeto.
  • Comentários processar  i mprovements.
  • Adquire compreensão das várias metodologias e DMAIC.

3. Faixa Verde (Green Belt)

Em geral administradores e engenheiros a nível de supervisão e que dedicam parte de seu tempo (geralmente cerca de 20 a 30% do tempo) a atividades de melhoria contínua e execução de projetos Seis Sigma, respondendo hierarquicamente a seu superior imediato. 

Este nível de especialização requer os seguintes critérios:

  • Mínimo de três anos de emprego em tempo integral.
  • Compreenda as ferramentas e metodologias utilizadas para a resolução de problemas.
  • Experiência prática em projetos envolvendo algum nível de transformação de negócios.
  • Orientação para projetos Black Belt na coleta e análise de dados.
  • Liderar projetos ou equipes Green Belt.

4. Faixa Preta (Black Belt)

Nível para profissionais com cargo efetivo na hierarquia da empresa, respondendo diretamente ou indiretamente ao Master Black Belt (MBB). Eles também estão ligados à área de gestão da organização e disponibiliza, preferencialmente, 100% de seu tempo ao programa Seis Sigma. Trabalha principalmente na execução e no monitoramento de projetos.

Este nível inclui o seguinte:

  • Mínimo de três anos de emprego em tempo integral
  • Experiência de trabalho em uma área de conhecimento central
  • Prova de conclusão de um mínimo de dois projetos Six Sigma
  • Demonstração de experiência na aplicação de métricas multivariadas a diversas configurações de mudança de negócios
  • Liderando diversas equipes em projetos de resolução de problemas.
  • Treinamento e coaching de equipes de projeto.

5. Mestre Faixa Preta (Master Black Belt)

É o nível de certificação mais alto. Está capacitado para direcionar as estratégias junto ao programa Seis Sigma em uma organização, dando suporte aos Green Belts e Black Belts e desenvolvendo competências e habilidades relacionadas à liderança, comunicação, condução de projetos e resultados da organização, bem como trazendo elementos com foco em gestão e negócios.

Seu grande diferencial está na ênfase dada ao processo de identificação de projetos que serão responsáveis pela implementação da metodologia com sucesso.

Para atingir este nível, o candidato deve:

  • Possuir certificação Black Belt
  • Ter um mínimo de cinco anos de emprego em tempo integral, ou prova de conclusão de um mínimo de 10 projetos Seis Sigma
  • Um portfólio de trabalho comprovado, com requisitos específicos individuais, como aqui dado , por exemplo.
  • Ter treinado e treinado Green Belts e Black Belts.
  • Desenvolva as principais métricas e estratégias.
  • Trabalhei como tecnólogo Six Sigma de uma organização e consultor interno de transformação de negócios.

Estrutura do time do Six Sigma

Um recurso muito poderoso do Six Sigma é a criação de uma infraestrutura para assegurar que as atividades de melhoria de desempenho tenham os recursos necessários. A falha em fornecer essa infraestrutura é a razão número 1 pela qual 80% de todas as implementações de TQM falharam no passado. 

Basicamente, quando você vai implantar o Six Sigma em alguma empresa, você tem a seguinte estrutura operacional para suporte e estratégia:

  • Liderança Six Sigma. Seis Sigma envolve a mudança dos principais fluxos de valor de negócios que ultrapassam as barreiras organizacionais. É o meio pelo qual os objetivos estratégicos da organização devem ser alcançados. Esse esforço não pode ser liderado por ninguém além do CEO, que é responsável pelo desempenho da organização como um todo. Seis Sigma deve ser implementado de cima para baixo. 
  • Campeões e patrocinadores do Six Sigma. Os campeões do Seis Sigma são líderes de alto nível que entendem o Seis Sigma e estão comprometidos com seu sucesso. Em organizações maiores, o Six Sigma será liderado por um campeão do Six Sigma de alto nível em tempo integral, como um vice-presidente executivo. Campeões são proprietários de processos e sistemas que ajudam a iniciar e coordenar atividades de melhoria Seis Sigma em suas áreas de responsabilidade.
  • Integrantes do time. Os integrantes do time são todas as pessoas que interferem, definem táticas de apoio, e operacionalizam a mudança trazida pelo Six Sigma. Não surpreendente, esse integrantes estão divididos nos diversos “faixas” descritas anteriormente. No caso da estrutura principal, 2 níveis são de vital importancia:
    • Mestre Faixa Preta. Como citado anteriormente, esses profissionais são o nível mais alto de conhecimento dentro da certificações, e são responsáveis por escolher quais são os projetos de maior impacto e dar suporte de liderança para os “faixa preta”e “faixa verde”
    • Faixa Preta. Normalmente são os gerentes e alguns diretores da empresa, e são responsáveis principalmente pelo acompanhamento dos projetos.
    • Faixa Verde. São profissionais do nivel tático (e alguns operacional) de uma empresa. Atuando como supervisores, ou engenheiros senior das mais diversas áreas de impacto.

Etapas para implantar o Six Sigma

Existes muitas pesquisas feitas nas empresas que implantaram o Six Sigma nas ultimas 3 décadas, e os pesquisadores descobriram que a implantação bem-sucedida do Six Sigma envolve o foco em um pequeno número de itens de alta alavancagem. 

As etapas necessárias para implementar o Seis Sigma com sucesso estão bem documentadas.

  1. Etapa 1 – Comece com a liderança. Comece fornecendo à liderança sênior treinamento nos princípios e ferramentas de que precisam para preparar sua organização para o sucesso. Simultaneamente, passos são dados para “conectar” a organização e cultivar um ambiente de inovação e criatividade. Isso envolve a redução dos níveis de hierarquia organizacional, a remoção de barreiras procedimentais para experimentação e mudança.
  2. Etapa 2 – Desenvolva mecanismos para melhorar a comunicação entre cliente, funcionários. Isso inclui o desenvolvimento de métodos rigorosos de obtenção e avaliação de todos. Crie estudos de linha de base para determinar o ponto de partida e para identificar obstáculos culturais, políticos e procedimentais para o sucesso.
  3. Etapa 3 – Avalie as necessidades de treinamento. Educação em habilidades básicas corretivas são fornecida para garantir que todos os funcionários possuam níveis adequados nas ferramentas, técnicas e filosofias de melhoria de sistemas.
  4. Etapa 4 – Desenvolva uma estrutura de melhoria continua e indicadores de sucesso. As métricas Six Sigma enfocam os objetivos estratégicos da organização, motivadores e processos-chave de negócios. Dica: leia mais sobre os OKR, KPI e as métricas SMART para definir indicadores de sucesso do projeto.
  5. Etapa 5 – Defina os processos de negócios a serem aprimorados são escolhidos pela administração e por pessoas com conhecimento íntimo de processos em todos os níveis da organização. Os projetos Six Sigma são conduzidos para melhorar o desempenho dos negócios vinculado a resultados financeiros mensuráveis. Isso requer conhecimento das restrições da organização.
  6. Os projetos Six Sigma são conduzidos por funcionários individuais e equipes lideradas por Six Sigma Green Belts e assistidos por Six Sigma Black Belts.

Embora a abordagem seja simples, não é nada fácil. Mas os resultados justificam o esforço despendido. A pesquisa mostrou que as empresas que implementam o Seis Sigma com sucesso têm melhor desempenho em praticamente todas as categorias de negócios, incluindo retorno sobre vendas, ROI, crescimento do emprego e aumento do preço das ações.