O roadmap do produto é um resumo visual de alto nível que mapeia a visão e a direção da oferta do seu produto ao longo do tempo. O roadmap de produto comunica o PORQUE e o QUE está por trás do que você está criando. É um documento estratégic, bem como um plano para executar a estratégia do produto.

O roadmap do produto tem vários objetivos

  • Descrever a visão e a estratégia.
  • Fornecer um documento de orientação para executar a estratégia
  • Alinhar os stakeholders internos.
  • Facilitar a discussão das opções e planejamento de cenários
  • Ajuda a comunicação com os stakeholders externos (incluindo os clientes)

Idealmente, seu roadmap deve transmitir a direção estratégica do seu produto e da empresa. Dentro dessa estrutura, está detalhado o que você estará construindo.

Articular claramente a visão e a estratégia do produto, pode tornar mais fácil a adesão de executivos e garantir que todos estejam trabalhando em direção a um objetivo comum.

Observe que os roadmaps não se limitam aos produtos. Esses objetivos são semelhantes para outros tipos de roadmaps, como os de marketing e de TI.

Como o desenvolvimento ágil afeta os roadmap

Antes da prevalência dos métodos de desenvolvimento ágil, um roadmap de produto passava por muito menos flutuação durante a vida útil do produto. De fato, dependendo da organização, a duração de um roadmap podia ser de 18 meses ou mais. (Dica: Um roadmap equilibrado: combinar prioridades de curto prazo, com objetivos de longo prazo)

Na era do desenvolvimento ágil, no entanto, um roadmap tornou-se muito mais um documento vivo, com prazos mais curtos e ajustes mais frequentes, com intuito de acomodar mudanças de prioridades e oportunidades de mercado.

Exemplos de roadmap de produtos

Antes de começar a construir um roadmap, você precisa identificar seu público, e com isso, adaptar o conteúdo, o foco e a apresentação às necessidades deles.

Por exemplo, em um roadmap voltado para executivos, você precisa enfatizar a visão do produto e se concentrar no alinhamento com os objetivos de negócios. Por outro lado, um roadmap para engenheiros, você deseja se concentrar em features específicas.

Aqui estão quatro exemplos e as respectivas funções do roadmap. (Alguns desses exemplos podem ser utilizados em ferramentas especializadas na criação de roadmaps, como o ProductPlan e o Roadmunk)

(Observação: para esses exemplos, assumiremos que seu produto é um software, mas os fundamentos dos roadmaps podem ser aplicados igualmente se o produto for físico ou qualquer outra categoria de bem ou serviço.)

1. Roadmap interno para executivos

Para esse público – executivos e para sua equipe de liderança, seu objetivo é garantir a adesão à visão do produto e manter o apoio e o entusiasmo durante todo o ciclo de desenvolvimento.

Esses roadmaps devem se concentrar, principalmente, em conceitos estratégicos de alto nível – como impulsionar o crescimento, nova penetração no mercado, satisfação do cliente ou posição no mercado.

Bonus: Como apresentar seu roadmap para os stakeholders do projeto

2. Roadmap interno para engenheiros

Esses roadmaps geralmente se concentram em features, lançamentos, sprints e milestones. Eles possuem, tipicamente, um nivel de granularidade maior em relação ao escopo e mais curtos quanto à duração, do que os roadmaps voltados para executivos. Para aqueles que usam métodos de desenvolvimento ágil, esses roadmaps geralmente representam oo “epicos” ou features. No entanto, as metas e os temas do produto ainda devem ser components desses roadmaps.

Inclua o máximo de transparência possível nos seus roadmaps de engenharia. Embora os desenvolvedores se concentrem menos na visão do produto e no potencial de receita esperado, é uma prática inteligente incluir milestones e requisitos relevantes que os outras equipes/setores estão enfrentando, para que seus desenvolvedores entendam seus prazos e requisitos especificos.

Bonus: Aprenda a falar a mesma lingua dos desenvolvedores

3. Roadmap interno para vendas

Sua equipe de vendas desejará saber como o produto os ajudará a vender mais, portanto, seu foco aqui deve estar em uma combinação de features e benefícios para o cliente. Concentre-se em como o produto beneficiará diretamente seus vendedores e dos benefícios que eles podem comunicar aos clientes (e possíveis clientes).

Sempre que possível, agrupe features / itens semelhantes em temas que os vendedores possam discutir com os clientes em potencial.

Tenha cuidado ao compartilhar roadmaps internos com o time de vendas. Não é incomum que os vendedores compartilhem roadmaps internos com seus clientes como forma de fechar um negócio, gerar interesse e manter os leads em dia.

Dica: Para evitar que sua equipe de vendas gere espectativas com uma data de lançamento específica, é recomendável excluir datas de lançamento dos roadmaps que você compartilha com o eles. Importante manter sempre um alinhamento entre vendas e produto em todas as fases para diminuir o ruido entre os times e maximizar a conversão de novos clientes

4. Roadmap externo para clientes e prospects

Ao criar um roadmap de produto para seus clientes / possíveis clientes, seu foco deve estar inteiramente nos benefícios que o produto vai criar para eles. Por serem documentos externos, os roadmaps dos clientes devem ser visuais, atraentes e fáceis de entender.

É uma prática recomendada não incluir as datas de lançamento nos roadmaps externos. Assim como um representante de vendas que compartilha um roadmap interno com clientes potenciais pode comprometer sua equipe prematuramente até uma data de lançamento, seus roadmaps externos podem prendê-lo ao mesmo risco de comprometimento excessivo.

A menos que você tenha certeza de quando vai lançar o produto, é uma prática inteligente evitar a inclusão de datas em um roadmap externo.

Como criar o roadmap do seu produto

“Criar um roadmap” é frequentemente interpretado (erroneamente) como o ato de simplesmente redigir um documento roadmap. Mas, embora seja verdade que um resultado importante do roadmap seja “o proprio roadmap”, ou seja, um documento de alto nível que articule a visão e o plano estratégico – o processo de criar roadmaps envolve muito mais pensamento estratégico, pesquisa, planejamento e documentação do que necessariamente aparecerá no documento final.

Criar roadmaps envolve estabelecer um caminho da visão de uma iniciativa até sua realidade. O roadmap deve começar com um entendimento claro dessa visão e a capacidade de articulá-la claramente. Por exemplo, no caso de uma empresa que constrói um produto, essa visão pode ser desenvolver “o aplicativo de banco de dados mais bem-sucedido do mercado.”

Com essa visão bem entendida e acordada pelos stakeholders, o processo de roadmap pode começar e deve incluir:

1. Pesquisa

  1. Compreender os usuários / compradores do produtos, e mapear quais problemas eles enfrentam que o produto pode resolver;
  2. Conhecer o mercado e o cenário competitivo;
  3. Ganhar conhecimento de quais features e orçamento a empresa precisa se comprometer com essa iniciativa.

2. Planejamento estratégico

  1. Determinando quais componentes principais (temas, épicos, features etc.) o produto precisará para resolver os problemas para os usuarios.
  2. Determinar uma hierarquia de priorização desses componentes principais, para alcançar um produto mínimo viável pronto para o mercado
  3. Criar um plano de desenvolvimento e alocar os recursos apropriados

3.Coordenando com o restante da empresa

  1. Garantir a adesão e o apoio de partes interessadas (executivos, stakeholders, etc).
  2. Trabalhando com vendas, suporte, serviços profissionais, marketing e outras equipes para preparar o que for necessário para o seu plano de entrada no mercado

Nota: Estes são apenas exemplos, e seu processo de roadmap pode incluir etapas e ações adicionais ou completamente diferentes. O importante é entender que criar roadmaps é o processo estratégico que ajuda a identificar, organizar e comunicar todas as etapas necessárias para levá-lo da visão do produto a um produto real pronto para ser lançado no mercado.

A metáfora de roadmap é útil

Quando executado corretamente, o processo de criar roadmaps permitirá que um gerente de produto estabeleça um plano para concluir todas as etapas, de forma estrategicamente mais vantajosa e usando os recursos certos, para trazer a visão de um produto à realidade.

Nesse sentido, o roadmap é uma metáfora útil. Pensar nesse processo estratégico como criar um mapa, um caminho claro para levar seu produto ao mercado, com várias paradas ao longo do caminho, pode ajudá-lo a permanecer no caminho durante todo o processo.

Para cada feature em potencial (ou outro item que é discutido), exigindo tempo e recursos no roadmap do produto, você pode se perguntar se o “sinal verde” desse item irá ou não mover o produto no caminho que leva a um lançamento de mercado bem-sucedido. Esse será o seu teste principal para determinar se você deve dizer sim ou não.

Em outras palavras, somente se uma tarefa ou iniciativa avançar seu produto pelo caminho, da visão para a realidade, deve fazer parte do processo de criar um roadmap.

Conclusão: o roadmap é uma ferramenta estratégica

O roadmap do produto é uma ferramenta estratégica para seu produto e sua empresa. Ela te ajuda a comunicar com todos os stakeholders e membros da equipe. Durante o uso o importante é saber com qual stakeholder você vai comunicar, qual o objetivo que esse stakeholder tem, e como apresentar cada decisão. No momento que você tiver essas respostas, você esta preparado para executar esse tarefa tão importante.

Espero que tenham gostado do artigo e que tenha conseguido ajuda-los! Para mais informações, eu escrevi outros artigos sobre roadmap e sua importância!


Dica final: Antes de iniciar o desenvolvimento do roadmap, faça um exercício de priorização de features. Com isso vocês irão conseguir com criar um roadmap equilibrado e alinhados com o objetivo da empresa.