Um roadmap de seu produto é um resumo visual de alto nível que mapeia a visão e a direção da oferta do seu produto ao longo do tempo. Criar um roadmap de seu produto é um processo de várias etapas, pois você precisará primeiro determinar sua visão para o produto e suas metas estratégicas.

4 etapas para criar o roadmap de produto

Seja você um iniciante em gerenciamento de produtos ou um experiente gerente que não tenha elaborado um novo roadmap há algum tempo, essa iniciativa pode parecer um projeto tão grande que você não tem certeza como dar o primeiro passo.

Na verdade, é ainda mais difícil do que você imagina – você tem a pressão adicional de saber que o roadmap que você criar será eventualmente visualizado, examinado e possivelmente debatido pelas partes interessadas em sua empresa e talvez até pelos seus clientes.

Nesse artigo, vamos listar algmas dicas para ajuda-los nessa empreitada, mas antes, um aviso importante – se houver apenas um insight que você tirar desta postagem, que seja…

Um roadmap de produto não é uma lista operacional de tarefas, mas sim, um documento estratégico desenvolvido para ajudá-lo a desenvolver um plano para o seu produto e manter sua equipe no caminho certo para executar esse plano.

Um roadmap de produto não é uma lista de tarefas. É um documento estrategico

Pode ser muito tentador para um gerente de produto que precisa de um roadmap dizer: “Vou escrever todos os temas, épicos e features que precisamos para este produto – e vamos usá-lo como nosso roadmap”. Embora isso pareça lógico e seja uma maneira fácil de colocar algo no papel rapidamente, provavelmente vai trazer todos os tipos de problemas no desenvolvimento de seu produto. Você verá o porquê enquanto percorremos o guia abaixo.

1. Antes de tudo, determine o “Por quê” do seu produto

Por que você está desenvolvendo este produto? Neste momento? Dessa maneira? priorizando essas features para esses usuários?

Essas são as principais questões estratégicas que você precisa se perguntar e questionar à sua equipe desde o início de qualquer novo desenvolvimento de produto ou atualização de um produto existente (afinal, o time de produto que cria o roadmap, e não o gerente). Se você não puder responder a essas perguntas – de preferência com dados para dar suporte às suas respostas – não poderá justificar razoavelmente gastar tempo e recursos no produto.

É incrível quantos gerentes de produto (mesmo os experientes e talentosos), pulam esta primeira etapa. Talvez eles suponham que sabem as respostas em suas entranhas e não precisam articulá-las claramente em voz alta ou no papel. Ou talvez eles estejam com pressa de inserir um roadmap em um documento porque eles têm uma reunião de stakeholders chegando. (aprenda a apresentar seu roadmap)

Mas confie em mim: se você não estiver preparado para responder a essas perguntas estratégicas sobre a razão de ser do seu produto, essa reunião de stakeholders vai ser um desastre

Além disso, esta primeira etapa o recompensará de maneira importante ao longo do processo de desenvolvimento e muito além do lançamento do seu produto. Determinar o motivo do seu produto “existir” com sua equipe antecipadamente tornará todas as suas decisões posteriores mais estratégicas, coesa e levará a um produto mais bem-sucedido.

Voltando ao meu ponto sobre a reunião inicial de stakeholders, quando você pode articular claramente o “porquê” por trás de sua proposta estratégica para o seu produto – e fazê-lo de uma maneira que comunique como o produto contribuirá para os objetivos estratégicos da empresa – provavelmente seu roadmap ressoe com seus stakeholders e você vai obter o apoio que precisa para prosseguir.

2. Determine seu público-alvo e adapte o roadmap para que ele o reflita

Essa é outra armadilha que muitos gerentes de produto caem: eles criam um único roadmap – geralmente usando um aplicativo de roadmap improvisado, como planilha ou software de apresentação, em vez de usar uma ferramenta criada especificamente para esse fim.

Indicação: Existem 2 software que eu já utilizei que são especializados em criar roadmap: roadmunk e ProductPlan. Eu recomendo qualquer um deles.

Em seguida, esses gerentes de produto apresentam o roadmap para todas as equipes ou grupos com os quais se reúnem. Isso significa que seus executivos e investidores veem exatamente a mesma visão do roadmap que seus desenvolvedores e provavelmente esse mesmo roadmap vai ser compartilhado com os clientes.

Mas lembre-se, um roadmap de produto é um documento estratégico, e seus objetivos estratégicos em compartilhá-lo com seus executivos variam muito dos seus objetivos em mostrá-lo à equipe de marketing ou desenvolvimento.

Regra de ouro: se você estiver usando um documento de roadmap idêntico para todas os diferentes grupos que apresentar, não estará fazendo seu trabalho como gerente de produto. Por quê? Porque quando as partes interessadas (por exemplo: a diretoria) se reúnem em torno do seu roadmap e dizem: “Mostre-nos o que você está planejando”, elas não querem ver os detalhes e tarefas de cada feature. Eles querem ver como isso ajudará a empresa a aumentar sua participação no mercado ou o que isso significará para os números de sua receita nos próximos dois trimestres.

Por outro lado, quando você tem uma reunião de roadmap com sua equipe de desenvolvimento e eles querem saber o que você está planejando, sua apresentação precisa se concentrar no que o desenvolvimento do produto significará para eles – qual tecnologia você pedirá para usar , qual prazo eles terão para realizar o trabalho e quais serão as tarefas e prioridades do dia-a-dia.

Este é um passo extremamente importante para o desenvolvimento do seu roadmap. Você precisa apresentar diferentes visões e diferentes niveis de detalhes, dependendo da equipe ou do público que está apresentando.

Dica: use uma ferramenta de especializada, criada especificamente para desenvolver um roadmap dinâmico e visual que será fácil de apresentar no nível certo de detalhes, para o público certo. Evite o uso de planilhas, ou outros meios de apresentação, porque, além de serem estaticos (sem informações relevantes em um nivel de granularidade maior), o roadmap é um documento “vivo”, que receberá atualizações constantes, e manter-los atualizados em uma planilha não é uma tarefa facil.

3. Priorize os temas estratégicos do seu produto – e comece a criar o roadmap.

Se você chegou nesse ponto, você já estabeleceu a base, determinou a razão estratégica de seu produto, e (espero) que tenha você encontrado a ferramenta certa de roadmnap. Agora é hora de começar a criar.

Então, por onde você começa? O que entra primeiro no roadmap?

Até esse ponto, você abordou todas as etapas do processo de criação de um ponto de vista estratégico – cima para baixo. Você deve usar a mesma abordagem ao criar os detalhes reais do seu roadmap.

  1. Comece determinando quais serão os principais temas do produto. Para cada um desses temas, crie uma “raia” no roadmap. (Lembre-se de que, se você estiver usando uma ferramenta de roadmap criada para esse objetivo).
  2. Agora que você tem uma série de temas principais, pode começar a criar camadas de epicos abaixo deles.
  3. Se você determinar que precisa de detalhes adicionais, também poderá criar camadas de features específicos abaixo de cada epico. (Dica: Saiba qual o melhor framework de priorização para seu time)

O ponto é que você deve começar no nível estratégico com todos os detalhes adicionados ao roadmap. Assim que você determinou a razão de ser do seu produto, convém aplicar o mesmo pensamento a cada tema, perguntando por que esse tema merece um lugar no roadmap – e qual lugar específico ele merece em relação aos outros temas e por que .

4. Mantenha-se flexível – porque seu roadmap mudará.

Por fim, ao elaborar os detalhes do seu roadmap, lembre-se de que nenhum desses detalhes é imprescindível. As prioridades das empresas mudam. Os níveis de recursos mudam. Os movimentos dos concorrentes podem forçar o desenvolvimento de um produto ou o cronograma de lançamento a mudar.

Portanto, você deseja elaborar o roadmap do produto – e apresentá-lo a seus diversos públicos – de maneira a deixar espaço para as inevitáveis atualizações, ajustes e correções ao longo do caminho.

Por fim, se você conseguiu seguir o processo de criar um roadmap de forma estrategica, e na ordem que descrevi aqui, você terá como resultado um roadmap de produto de sucesso.