CTA, em inglês “call to action” ou “chamada para ação”, é qualquer chamada — visual ou textual — que leve o leitor ou visitante de uma página a realizar alguma ação.


CTA é uma das siglas mais conhecidas dentro do mundo do Marketing Digital e é uma das palavras que quem estuda ou trabalha na área precisa conhecer bem. Dentre as especificidades dessa área do Marketing, assimilar esse conceito e saber como emprega-lo pode fazer a diferença nos quesitos tráfego e conversão dentro de um site ou blog.

De acordo com as estratégias de Inbound Marketing, o interessante é que você oferte conteúdos relevantes, de qualidade e voltados para a sua persona. Mas só disponibilizar materiais bacanas, artigos úteis e bons conteúdos não irão fazer seus leitores se tornarem clientes. Após conhecer a sua persona, é indicado que você a direcione a ações e é para isso que serve esse instrumento. 

Essa ferramenta criada e difundida pelo Marketing Digital serve para induzir o leitor para alguma ação, ou ainda o indicar a seguir determinado caminho. É uma espécie sugestão ao usuário do seu site, mas sem ser inconveniente ou invasivo. Conheça mais sobre o assunto e como determinar o melhor para o seu site.

O que é um CTA

CTA, é uma sigla em inglês que significa “call to action” e em português “chamada para ação” ou mesmo “convite para ação”. Essa ferramenta nada mais é que uma chamada para que o leitor ou usuário que está navegando na sua página, tome determinada atitude. Pode ser uma chamada textual ou visual que impulsione seu leitor a fazer algo.

No marketing e na publicidade existe um conceito bem difundido que associa diretamente com o conceito do CTA, chamado AIDA.

AIDA

Esse conceito diz que desde quando abrimos uma página (ou olhamos para um anúncio) até o momento em que decidimos agir, passamos por diferentes etapas. Cada uma dessas etapas exige cuidados próprios. Portanto, seu site deve estar preparado para atingir os objetivos específicos de cada passo:

  • Atenção: momento em que conquistamos a atenção exclusiva de um visitante e fazemos com que ele continue a navegação.
  • Interesse: obtida a atenção, o visitante tem a primeira impressão sobre o que está olhando e toma a decisão de procurar por mais informações sobre a oferta.
  • Desejo: neste momento, é feita uma análise mais detalhada da oferta, procurando seus benefícios e características para certificar-se de que ela atende às necessidades.
  • Ação: por fim, com a decisão tomada, é realizada a ação da conversão.

Os Call to Actions costumam auxiliar principalmente nas etapas de Atenção e Interesse (que duram poucos segundos) e na Ação, que muitas vezes é o próprio ato de clicar no CTA.

O usuário da página se sente convidado a realizar determinada atitude e não obrigado.

Formatos de um CTA

Um chamado para ação pode vir através de diferentes formas, como links, botões de compra e convites para compartilhamento nas redes sociais e também assinatura para newsletter.

Esse tipo de chamado, precisa ter uma estrutura atrativa e que cative o leitor. É isso que o levará a seguir a sugestão daquele convite. Outra coisa: um link, banner ou botão que convida o usuário para alguma ação precisa ser de fácil leitura e estar relacionado diretamente com o conteúdo da página em que está inserido.

Os 3 formatos mais usados de convites para ação são o banner, o botão e os links em texto. Veja mais detalhes sobre cada um:

1. Banner

Atualmente, os banners tem sido uma das ferramentas para a chamada para ação mais utilizadas. Eles aparecem em blogs, sites e redes sociais. Os banners são configurados da de maneira mais completa do que apenas um botão para clique. Um banner possibilita a inserção de imagem e um pequeno texto.

Eles costumam estar no meio de um blogpost ou na lateral da página. Dessa forma, enquanto o leitor está na sua página, verá aquela ferramenta e poderá clicar a qualquer momento. Normalmente, o banner oferece:

  • Oferta de produtos;
  • Promoções relâmpagos;
  • Conteúdo relacionado ao tema que está sendo acessado naquele momento.

Outro bom exemplo de banner é aquela imagem que costuma ilustrar posts nas redes sociais.

2. Botão

O botão é um convite para ação mais simples, mas não menos eficaz que o banner. Você pode encontrar um botão com essa finalidade em diversos locais, tais como sites, blogs e lojas virtuais. Os botões tem como função primordial, ajudar o usuário a acabar ou começar determinada ação.

Por exemplo: “Cadastre-se aqui” ou “Conclua a compra” são os mais comuns atualmente, vistos em praticamente qualquer site e/ou blog.

3. Links em texto

Outro tipo de CTA amplamente utilizado são os chamados links em texto. Esses links costumam ser usado em sites ou blogposts. Eles direcionam o leitor a outros conteúdos relacionados com aquele que está sendo consumido. O usuário poderá ser direcionado a uma matéria, coluna ou artigo que seja relevante para ele.

Os links em texto podem direcionar os leitores a aquisição de e-books ou mesmo para cadastro em lista de e-mails. Você vai ver que nesse texto eu adicionei diversos links para outros artigos relacionados e referências externas.

Qual o objetivo do CTA

É importante que o call to action tenha um objetivo claro e específico, tanto para a estrategia da empresa, quanto para o time de marketing. O leitor também deve estar ciente sobre o que aquela ação significa. Veja quais são os principais objetivos dessa ferramenta.

• Ler outro artigo

O CTA que convida o leitor a ler outro artigo, pode ser muito positivo para a geração/aumento de tráfego no seu blog. Para isso, durante a leitura é possível inserir links em determinadas palavras ou frases que encaminharão o leitor para outra matéria ou texto. Dessa forma, esse tipo de atitude permite que o usuário permaneça mais tempo conectado ao site e veja naquela página uma autoridade sobre algum assunto.

Como exemplo, podemos indicar uma frase com link: “Confira esse outro texto sobre veganismo e direito dos animais!”

• Assinar newsletter

Pedir que o usuário assine a sua newsletter pode significar algo a mais: ao assinar sua newsletter o lead irá para outro estágio do funil de vendas. Isso indica que aquele leitor se identifica com o conteúdo do seu site e tem interesse em manter-se conectado à sua página.

Um exemplo de convite para assinar a newsletter é: “Assine a nossa newsletter e receba todas as nossas novidades em primeira mão!”

• Seguir rede social

Um convite para que os visitantes do seu site sigam as suas redes sociais, pode gerar seguidores e futuros clientes de seus produtos ou serviços. Outra coisa positiva, é que os seus seguidores nas redes sociais podem ter uma relação mais direta com a marca. Quer ver só um exemplo bacana sobre um call to action para seguir a rede social?

Veja esse modelo: “Curtiu nosso post? Siga a gente também no Instagram e Facebook! Lá você terá muitos conteúdos bacanas e promoções imperdíveis!”

• Assistir um vídeo

Essa dica é ótima para prestadores de serviço ou empresas que têm canal no YouTube. Caso sua marca tenha um canal porém não possua grandes visualizações aqui está uma sugestão! Insira no seu blog ou nas redes sociais um convite para assistir determinado vídeo. 

Lembre-se de direcionar o leitor para vídeos relevantes e que tenham a ver com o tema do post, ok? Se seu post é sobre alimentação saudável direcione o usuário para vídeos de seu canal com receitas fitness ou até mesmo para entrevistas com médicos ou algo do tipo, combinado?

Olha só um exemplo: “Esse post sobre marketing te ajudou? Confira aqui como criar sua estrategia”

• Fazer um download

Esse é um dos CTA mais utilizados em sites e blogs ultimamente. Pedir que o leitor faça um download, significa entregar-lhe o que chamamos de material rico. Esse material pode ser podcasts exclusivos, e-books exclusivos ou planilhas.

Ao convidar o usuário a fazer o download de um material exclusivo, você demonstrará aos seus leitores que você conhece e domina determinado assunto. Essa atitude é uma espécie de moeda de troca. Ou seja: você pede ao usuário o e-mail e/ou telefone e entrega-lhe um material exclusivo e importante.

Veja um exemplo: “Baixe agora nosso e-book exclusivo sobre Inbound Marketing gratuitamente!”

• Compartilhar conteúdo

Compartilhar conteúdo nas redes sociais é uma atitude bem comum e é bastante eficaz para geração de tráfego. Isso porque as redes atingem milhares ou até milhões de pessoas graças aos compartilhamentos. No final de um post (ou durante a gravação de um vídeo) fale para as pessoas compartilharem aquele conteúdo.

Confira um exemplo: “Gostou do nosso artigo sobre Educação Financeira? Compartilhe nas suas redes sociais e ajude mais pessoas a entenderem sobre o assunto!”

• Fazer um teste grátis

Testes grátis (em inglês “free trial“) são ótimos CTAs em uma estratégia de empresa Product-Led. Através de um CTA para teste grátis de ferramenta, solução ou serviço, você consegue fazer com que o usuário experimente o que você esta ofertando sem precisar se comprometer financeiramente previamente.

O exemplo mais comum são em sites de empresas com uma versão gratuita do software. O CTA normalmente é em um botão com a chamada: “comece grátis”.

Como escolher o CTA certo

Para inserir um CTA adequado é necessário seguir algumas premissas. Saiba agora como escolher essa ferramenta corretamente. 

• Considere o estágio do funil

A primeira coisa para entender e na minha opinião, a mais importantes, é em qual estágio do funil o seu leitor está. Ou seja, não é bacana que seu usuário seja direcionado a uma compra logo no primeiro acesso ao seu site. Um exemplo de diferentes CTA em 3 etapas do funil pode ser visto abaixo.

  • Topo do funil: ele esta navegando pelo site e você mostra um CTA para cadastro na newsletter;
  • Meio do funil: conforme o usuário recebe seus emails, você pode oferecer um e-book gratuito sobre algum assunto relevante para ele.
  • Fundo do funil: depois de muitos acessos ao email e interações no site, você pode dar destaque para o CTA de “teste gratuitamente” o sistema da sua empresa.

Note que no primeiro momento seu visitante poderá conhecer melhor do que se trata aquela página e terá acesso a um material rico, mas sem ser abordado sobre compra de serviço ou produto. E somente quando o usuário já leu alguns artigos, interagiu com sua marca, que nós oferecemos uma ação de fundo de funil para testar gratuitamente o sistema.

• Saiba quem é a persona

Conhecer a persona de seu site ou blog é fundamental para criar convites para ação condizentes com a sua realidade. Suponhamos que sua persona seja mulher, mãe e esposa. Já a persona do meu site seja estudante de Marketing de Conteúdo. Você percebe que a linguagem, ferramentas de captura, materiais ricos e outros itens serão bem diferentes para ambos os públicos?

É importante direcionar as chamadas para ação que irão ajudar ou resolver os problemas de sua persona.

• Saiba o nível de conhecimento da persona

Outro ponto importante e que tem relação direta com a persona é saber o seu nível de conhecimento. Você não deve incluir uma ferramenta para aquisição de um e-book de conteúdo avançado em Marketing Digital para pessoas que ainda estão aprendendo sobre a base do Marketing.

Também não é plausível disponibilizar uma planilha de controle financeiro para contadores formados e atuantes na área de Economia, afinal, eles já dominam esse assunto. Para que os convites para ação sejam assertivos, entenda de fato o grau de conhecimento da sua persona.

• Escolha o formato

Os convites para ação podem ter diferentes formatos, que podem ser imagens, textos ou links internos. Mais importante que o formato é o conteúdo do seu chamado para ação. Uma dica que temos é: escreva pouco e seja categórico nas palavras. Diversas pesquisas apontam para o fato de as pessoas não lerem tudo que há em uma página online.

Destaque a sua chamada para ação e seja direto. Por exemplo: “Clique aqui e tenha o e-book com as 30 receitas de chás emagrecedores do momento!”

• Escolha o objetivo

Outra ponto muito importantes, é a escolha o objetivo principal para o uso de determinada call to action. A sua chamada para ação pode ter diferentes objetivos, alguns deles são:

  • Conseguis novos usuários na sua plataforma; Uma excelente maneira de conseguir novos usuarios é oferecer a possiblidade de assinatura gratuita ou em um modelo freemium. Utilize esse CTA nas paginas de produtos do seu site para isso.
  • Ter compartilhamento ou curtidas nas redes sociais (angariar seguidores); Outro CTA importante para o marketing em redes sociais. Você pode utilizar isso em campanhas de marketing de guerrilha ou ações promoções nas redes sociais.
  • Construir uma lista bacana de e-mails para envio de newsletter; Nutrir seus visitantes para que se tornem leads é fundamental a estratégia de marketing de conteúdo. Para isso, você pode estimular que as pessoas se inscrevam na newsletter para conseguir novos assinantes.

Onde Utilizar o CTA?

As chamadas para ação possuem vários formatos e tem diferentes possibilidades. Existem locais estratégicos para a inserção dessas ferramentas. Confira:

• Home do site

Assim que um visitante chega ao seu site, é bacana que exista 1 ou 2 chamadas para ação que podem ser importantes e relevantes para o leitor. Suponhamos que você tenha uma Agência de Marketing. Seu visitante pode ser um estudante, profissional ou mesmo um possível cliente interessado nesse tema ou à procura de prestação de serviço.

Você pode, por exemplo, disponibilizar e-books para estudos ou mesmo sugerir vídeos sobre cases de sucesso da sua agência. Viu só como pode ser simples na prática?

• Página do site

Você pode deixar na lateral do seu site algumas chamadas para ação voltadas para interesses dos seus leitores.

Por exemplo, se alguém está lendo sobre “Outbound Marketing” por que não o convidar a assinar a newsletter? Ou ainda o convidar a fazer o download de um e-book exclusivo sobre esse assunto? Poderá ser útil e proveitoso para o leitor saber as notícias do mundo do Marketing Digital em primeira mão, bem como ter um material rico como em e-book, não é mesmo?

• Rede social

Dentro de posts das redes sociais, você pode inserir algumas chamadas para ação diretas e relevantes para o seu público. É possível que após um post com banner ou imagens, você insira um convite para a ação.

Por exemplo: sua empresa fez um post sobre uma promoção imperdível. No fim do post, você pode inserir um link para cadastro em um webinário exclusivo e com vagas limitadas. Com isso você gera engajamento e se mostra como uma autoridade em determinada área.

• E-mail marketing

O e-mail marketing é um dos principais disseminadores de call to action que temos. Sempre é indicado que no meio ou final do e-mail exista uma sugestão para que o leitor tome uma ação. O e-mail marketing também é um excelente qualificador de leads. É possível identificar o nível de interesse da persona em determinado produto ou serviço através do e-mail.

Isso porque você saberá se ela abriu a mensagem, visitou sua página ou se realizou aquela chamada para ação para a qual foi convidada. O recomendado é que seus e-mails devem incluam algum (ou alguns) CTA que direcione a persona para o próximo estágio do funil. Você saberá que caso ela aceite avançar no funil, significa que em breve estará apta a ser convertida em cliente.

• Post no blog

Um post pode conter chamadas para ação que indiquem outros artigos, promoções de produtos, serviços ou de materiais auxiliares sobre determinado assunto. Você pode indicar o download de uma planilha, um e-book ou mesmo um vídeo relevante sobre o tema que está sendo tratado no post.

• Anúncio

Campanhas de anúncios são voltadas para duas ações: a inscrição de usuários em serviços ou a aquisição de produtos ou infoprodutos. Uma chamada para ação que visa uma dessas duas opções, precisa ser direta, concisa e chamativa. Caso contrário, não conseguirá a taxa de conversão desejada. É indicado o uso de uma copy simples e um call to action sem rodeios.

• Vídeo

Em vídeos, normalmente não há botões específicos para call to action, mas algo muito comum nos vídeos é a frase final dos youtubers:

“Se você gostou do nosso vídeo de hoje, curta e compartilhe com seus amigos!” Esse é um exemplo de chamada para ação que ocorre dentro das gravações.

• Oferta

Uma ótima dica de call to action é criar uma oferta tentadora para o seu público. Você pode indicar algo como “compre um, leve dois” ou mesmo “oferta exclusiva + frete grátis”. Seu leitor ficará tentado ao ler a frase “Clique aqui e adquira dois livros com frete grátis para todo o Brasil!”

• Materiais específicos

Materiais ricos são excelentes para convidar o leitor a ação. Além dos e-books que já comentamos, você pode oferecer outras ferramentas como: podcasts, infográficos, planilhas e softwares exclusivos para os usuários do seu site.

Exemplos de CTA

Confira agora alguns exemplos de chamada para ação para você se inspirar e motivar o marketing da sua marca! Veja só:

Convite para ação com enquete: Você pode direcionar seus leitores a responderem uma enquete e ainda oferecer um “prêmio”. Como exemplo, podemos citar um cupom de desconto para compra no site ou mesmo para compras em sites de parceiros.

CTA simples + senso de urgência: Esse tipo de ferramenta é muito comum em e-commerces e lojas virtuais. Afinal, consiste em uma promoção ou oferta bacana com um convite para ação simples. Por exemplo: “Kit de banho de R$149,90 por apenas R$79,90. Clique aqui e confira!”

Ideia de afetividade entre a marca e o cliente: É comum que em e-mails marketing de usuários “sumidos” ou ausentes por muito tempo de determinado site, apareçam frases como: “sentimos muito a sua falta” ou “por onde você anda Pedro?” Em seguida, surge um call to action nesses moldes “clique aqui para o nosso novo e-book gratuito sobre Marketing de Conteúdo!”

Chamada para ação incisiva e direta: Esse modelo já foi mencionado aqui, é aquele em que o leitor é levado a tomada de decisão rápida! Algo parecido com: “Sim, quero fazer parte da turma 5 da Jornada de Marketing da Escola X”. O usuário é estimulado a apenas com um clique adquirir um produto ou acessar determinado serviço.

Conclusão

Os CTAs ou “chamadas para ação precisam ser bem pensadas, inteligentes e devem levar em consideração o conhecimento prévio da persona e em qual estágio do funil de vendas ela se encontra. É a partir desses dados que você conseguirá escolher as melhores call to action para seu site e suas redes sociais.

Antes de inserir essas chamadas para ação, reflita sobre as informações que você aprendeu hoje e procure estudar mais sobre o tema. Uma boa dica é observar as call to action que existem em sites, blogs e páginas que você segue. Você poderá notar como é a estrutura dessas ferramentas na prática e ainda se inspirar em alguns modelos.

Outra coisa que gostaríamos de salientar: sempre ofereça um bom conteúdo na sua chamada para ação. Isso porque as pessoas gostam de acessar informações valiosas e relevantes. Antes de disponibilizar uma chamada para ação, talvez você precise escrever um e-book ou gravar um podcast de qualidade. Produza esse material ou invista em um newsletter de qualidade para ter conversão.

Siga as nossas dicas e acredite que em breve suas call to action te darão retorno. Você gostou do nosso artigo de hoje sobre CTA? Caso tenha dúvidas ou sugestões entre em contato conosco e deixe o seu comentário!