A priorização por pontuação ponderada usa a pontuação numérica para classificar suas iniciativas estratégicas em relação às categorias de benefícios e custos. As iniciativas são classificadas de acordo com um conjunto de critérios comuns com base no custo versus benefícios e, em seguida, classificadas por suas pontuações finais.

O framework de pontuação ponderada

A priorização de pontuação ponderada é um framework projetada para ajudá-lo a decidir como priorizar features e outras iniciativas no roadmap do seu produto. Com essa estrutura, as iniciativas são classificadas de acordo com um conjunto de critérios comuns com base no custo versus benefícios e, em seguida, classificadas por suas pontuações finais.

O objetivo da abordagem de pontuação ponderada é obter um valor comercial quantitativo e objetivo para cada item concorrente da sua lista. Você pode usar esses valores para determinar quais itens devem ser priorizados no seu roteiro.

O modelo de pontuação ponderada pode ser muito útil no gerenciamento de produtos, mas sua utilidade não se limita a esse campo.

Por exemplo, se uma empresa quiser selecionar o equipamento certo de capital dentre várias opções, poderá criar um conjunto comum de métricas – uma combinação de benefícios e custos – para pontuar cada equipamento.

O aspecto “ponderado” do processo de pontuação vem do fato de que a empresa considera determinados critérios mais importantes que outros e, portanto, atribui a esses critérios uma porção potencial mais alta da pontuação geral. Continuando com este exemplo, a empresa pode atribuir mais “peso” à complexidade ou ao tempo para implementar uma determinada peça de equipamento do que atribui ao custo de compra.

Para entender um pouco melhor como funciona a pontuação ponderada, vou adicionar abaixo um pequeno video criado pelo time da ProductPlan que explica bem sua utilização (em inglês).

Como funciona a pontuação ponderada

Etapas para aplicar a pontuação ponderada

Em um contexto de produto, a priorização de pontuação ponderada funciona da seguinte maneira.

Etapa 1: Compile a lista de features

Etapa 2: Elabore uma lista de critérios para pontuar

incluindo custos e benefícios, nos quais você pontuará cada uma dessas iniciativas.

Exemplo de uma equipe que usa seis critérios de pontuação
Exemplo de uma equipe que usa seis critérios de pontuação

A captura de tela aqui mostra um exemplo de uma equipe que usa seis critérios de pontuação – três custos, três benefícios – para classificar o valor estratégico relativo de cinco iniciativas concorrentes de produtos.

Etapa 3: determine os pesos de cada critério

O próximo passo é determinar o peso que você usará para avaliar suas iniciativas concorrentes.

Por exemplo, digamos que você determine que o benefício “Aumentar receita” deve ser mais ponderado na pontuação geral do que o custo “Esforço de implementação”. Em seguida, convém atribuir uma porcentagem maior da pontuação geral a “Aumentar receita”.

Etapa 4: Atribua pontuações para cada feature

atribua pontuações individuais para cada feature ou iniciativa em potencial, em todas as suas métricas de custo e benefício e calcule essas pontuações gerais para determinar como classificar sua lista de itens.

Conclusão

Decidir em quais features do produto trabalhar primeiro ou em quais iniciativas devem receber os maiores recursos de desenvolvimento, muitas vezes pode ser um processo complexo e subjetivo. Quando os gerentes de produto usam a priorização de pontuação ponderada, eles podem adicionar objetividade às suas decisões do roadmap.

Se tiver duvidas sobre como escolher o melhor framework de priorização para seu time, escrevi um artigo para ajuda-lo nessa tarefa, basta clicar no link a seguir.