O “compre uma feature” (Buy-a-Feature) é um dos muitos frameworks de priorização. É comumente usado para ajudar as organizações a identificar as features que os clientes e as principais partes interessadas mais valorizam.

O framework “compre uma feature”

O “compre uma feature” é um framework para priorizar o desenvolvimento de um produto, no qual a equipe do produto trabalha diretamente com um grupo de clientes (ou outros stakeholders) para aprender quais features ou aprimoramentos do produto esses participantes mais valorizariam.

Como o nome sugere, o mecanismo para determinar as características favoritas dos clientes é dar a cada um deles uma quantia fixa de dinheiro virtual para o exercício (fichas de pôquer, jujubas, dinheiro de banco imobiliario, moeda virtual etc.) e permitir que gastem esse dinheiro em uma lista de produtos/features propostas – cada um com seu próprio preço com base em seus custos estimados de desenvolvimento.

Para mais informações, consulte o vídeo de Jim Semick sobre como priorizar o uso do agrupamento por afinidade.

Como aplicar o framework “compre uma feature”

Existem várias maneiras de estruturar e facilitar o exercício de “compre uma feature”. Geralmente, é melhor realizar a atividade pessoalmente e não online. A atividade presencial, oferece a você a oportunidade de capturar feedback sincero, observar os participantes durante seu próprio processo de tomada de decisão e facilitar conversas mais amplas sobre os resultados.

Etapa 1 – Faça uma lista de iniciativas e atribua “preços” a cada uma

Embora essa estrutura se chame “compre uma feature”, sua lista proposta pode incluir: features, correções, aprimoramentos de desempenho e quaisquer outras iniciativas que você precise priorizar. Você deve manter o comprimento da lista gerenciável para não sobrecarregar seus participantes, portanto, selecione apenas as iniciativas que você precisa de colaboração para priorizar.

Durante esse estágio, você também precisará atribuir um preço a todos os itens da lista. Geralmente, é melhor atribuir o preço com base nos custos relativos de desenvolvimento que eles implicam. Mas você também pode atribuir preços com base na complexidade, risco, esforço necessário ou qualquer combinação de fatores.

Etapa 2 – Dê aos participantes um orçamento e envie-os para “fazer compras”

Depois de reunir seu grupo de participantes e explicar os itens da sua lista para eles, você pode distribuir uma quantia fixa de dinheiro virtual para cada participante e enviá-los às compras.

Sugestão: de acordo com Luke Hohmann, autor do livro Innovation Games (que discute o “compre uma feature” em detalhes), você deve colocar o preço de pelo menos um dos itens da sua lista mais caro do que um participante (individual) tenha dinheiro suficiente para comprá-lo . Por exemplo: A feature A custa 100, mas cada participante só recebeu 50 para distribuir entre as features desejadas.

Isso incentivará os clientes a trabalharem juntos para comprar as features, o que também ajudará sua equipe a aprender mais sobre as verdadeiras prioridades e processos de pensamento de seus clientes quando se trata de seus produtos.

Etapa 3 – Observe e aprenda enquanto os participantes negociam

É o estágio em que seu time de produto pode descobrir aprendizados valiosos sobre as prioridades e necessidades do seu grupo. Suas discussões, esforços de colaboração e debates fornecerão pistas importantes sobre quais aspectos do seu produto o seu mercado considera mais importantes e o por quê.

Seu time de produto (e quaisquer outros facilitadores da sala) também pode entrar e participar da discussão a qualquer momento. Você pode descobrir, por exemplo, que seus participantes atingiram um impasse em uma feature específica e isso os impede de seguir em frente para abordar os outros itens da sua lista (e gastar o restante do dinheiro).

Se isso acontecer, você pode orientar a discussão ou simplesmente dar a cada cliente mais algumas unidades de dinheiro virtual para que eles possam passar pelo debate e se concentrar novamente nas demais features disponíveis.

Etapa 4 – Revise as compras e deixe que eles expliquem suas decisões

Quando seus clientes gastarem todo o seu dinheiro virtual, é hora de se aprofundar e discutir suas decisões como um grupo.

Enquanto estiver ouvindo seus participantes explicando suas decisões, tanto individualmente quanto em grupo, é que você descobrirá outra camada de aprendizados importantes sobre o seu mercado. Por que eles escolheram um item em detrimento de outro? Por que os clientes 1 e 4 estavam dispostos a deixar de comprar um item que ambos consideravam importante para reunir esse dinheiro com o cliente 7 e comprar a feature mais caro da sua lista? Qual foi o processo de pensamento deles?

Esses são os tipos de pontos de discussão que ajudarão você a aprender bastante sobre o que seus clientes pensam sobre seu produto.

Quando usar o “compre uma feature” para priorizar

A abordagem de priorização de “compre uma feature” pode ajudar uma equipe de produtos que está enfrentando dificuldades com uma “lista de desejos” de features complicada e recursos limitados de desenvolvimento. As atividades de “compre uma feature” irão ajuda-los a colocar em perspectiva para os stakeholders que querem tudo de uma vez, mas não percebem que os recursos são limitados.

Também pode fazer sentido estratégico usar essa abordagem se sua equipe já tentou outros meios de pesquisa de mercado – por exemplo, a realização de pesquisas com clientes – mas descobriu que os respondentes a essas perguntas pareciam querer tudo. E AGORA!

Estruturar um exercício de “compre uma feature” pode ser uma maneira eficaz de orientar um grupo amostral de seu mercado a priorizar suas listas de desejos para o seu produto, porque eles – como sua própria equipe – terão que selecionar suas prioridades usando recursos limitados.

Conclusão

O método de priorização “compre uma feature” pode ajudar as equipes de produtos a entender melhor os desejos, necessidades e prioridades de seus stakeholders e clientes. (Também pode ser muito divertido!)

Se tiver duvidas sobre como escolher o melhor framework de priorização para seu time, escrevi um artigo para ajuda-lo nessa tarefa, basta clicar no link a seguir.

Esse artigo foi publicado anteriormente no site da ProductPlan – software para a criação de roadmaps